A ASSOCIAÇÃO
PRIMEIRA PESSOA
GUIAS
NOTÍCIAS
EDITORA PÚBLICA
REDE
CONTATO
ASSOCIE-SE
LOGIN
Jeduca | Associação dos jornalistas de educação
notícia

Jeduca cobra divulgação da Base Nacional Comum Curricular

04/12/2017

Em nota de 4/12, associação argumenta que sociedade tem o direito de conhecer documento e jornalistas precisam ter acesso à íntegra do texto e dispor de tempo para produzir material de qualidade

CNE recebeu em abril a Base, que sofreu ajustes agora
Agência Brasil

A Jeduca (Associação de Jornalistas de Educação), agora publicamente, reitera a solicitação feita anteriormente ao Ministério da Educação e ao Conselho Nacional de Educação para que seja divulgado, o mais rápido possível, o documento revisado pelo MEC referente à terceira versão da Base Nacional Comum Curricular.

 

A associação entende que a sociedade tem o direito de conhecer, com antecedência, a proposta que está servindo como pilar para as discussões no CNE.

 

Como parte do processo para um bom debate público, jornalistas precisam dispor de tempo para analisar o documento, que tem cerca de 400 páginas, conforme vem se informando extraoficialmente. Reportagens e artigos só terão qualidade se os jornalistas puderem acessar a íntegra do documento.

 

Importante dizer ainda que se coloca como insuficiente a possibilidade, posta por membros do CNE, de divulgar o documento apenas na quarta-feira (6/12), dia que o conselho já poderá estar em regime de votação.

 

Entendemos ser imprescindível que os jornalistas tenham condições de fazer uma cobertura jornalística de qualidade dos últimos passos de uma política que se desenvolve há tantos anos e pode ter impacto tão grande em todas as escolas do país.

 

Atenciosamente,
Diretoria da Jeduca

apoiadores
Itau Social
Itau
Instituto C&A 25 anos
Telefonica Fundação / Vivo
Fundação Lemann
CENPEC
Campanha Nacional pelo direito à educação
Parto Lauand
Todos pela educação
Instituto Ayrton Senna
Instituto Unibanco
Fundação Roberto Marinho
OEI
ABRAJI
Cooperação reperesentação do Brasil
JeffreyGroup
primeira pessoa