A ASSOCIAÇÃO
PRIMEIRA PESSOA
GUIAS
NOTÍCIAS
EDITORA PÚBLICA
REDE
CONTATO
ASSOCIE-SE
LOGIN
Jeduca | Associação dos jornalistas de educação
notícia

Rankings empobrecem comparações internacionais na educação

28/06/2017

Pesquisador da Unesco elogia qualidade das estatísticas produzidas na América Latina

Como definir educação de qualidade?
Alice Vergueiro/Jeduca

Maria Vitória Ramos
Do Repórter do Futuro

 

Como comparar dados sobre educação em escala global sem cair no lugar comum dos rankings e números sensacionalistas que povoam a cobertura? Esse foi o tema da mesa "Educação 2030: indicadores, dados e relatórios internacionais" no 1° Congresso de Jornalismo de Educação, promovido pela Jeduca, que teve a presença de pesquisadores da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

 

“O Pisa (Programa Internacional de Avaliacao de Estudantes, na sigla em inglês) é apenas uma das formas de ver a educação. Existem outras fontes de informação que são pouco aproveitadas pelos jornalistas”, disse, na abertura da mesa, o jornalista e mediador Paulo de Camargo.


Integrante do time de pesquisadores que produz o GEM (Relatório Global de Monitoramento da Educação, na sigla em inglês), a economista turca Nihan Koseleci Blanchy compartilhou uma série de reportagens de diversos veículos internacionais e ilustrou a dificuldade dos jornalistas em trabalhar com comparação de dados.

 

Apesar de publicado anualmente pela Unesco, o GEM é produzido de forma independente e tem como objetivo monitorar o progresso dos países no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Estabelecidos no início de 2016, em Nova York, e assinados pelos 193 países-membros da ONU, eles substituíram os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que expiraram em 2015.

Com a mudança na agenda global o desafio passou a ser como monitorar esses objetivos, muito mais complexos e ambiciosos que a agenda anterior. “Como definir o que é uma educação de qualidade?”, indagou Nihan, exemplificando a complexidade em quantificar conceitos tão amplos e plurais.

 

Também pesquisador na Unesco, Alejandro Vera integra a equipe do IUS (Instituto de Estatísticas da ONU), que tem como objetivo disponibilizar dados oficiais e internacionalmente comparáveis. “Cada país é soberano para escolher seu sistema de educação, mas para comparar temos que ter um acordo comum”, explicou o pesquisador. No Brasil, por exemplo, é considerada educação infantil apenas os ciclo dos cinco primeiros anos de escola; na Coréia são seis anos e na Noruega, sete.

 

A homogeneização dos dados é feita por meio do Cine (Classificação Internacional Normalizada da Educação), que organiza e classifica os números oficiais fornecidos pelos países em uma base comum, permitindo a comparação das informações. Esses pequenos ajustes resultam em uma diferença entre os dados oficiais divulgados e os indicadores gerados pelo IUS.

 

Questionado sobre a credibilidade das estatísticas, Alejandro avaliou positivamente a produção de dados brasileira. “A América Latina em geral é uma região avançada na produção de estatísticas de educação em comparação com outras regiões em desenvolvimento.”

 

Nihan, por sua vez, lamentou a falta de profundidade da cobertura jornalística de comparações internacionais. “Ter reportagens exaltando quão boa é a educação na Finlândia em comparação com seus próprios países é desencorajador. Precisamos ir mais longe!”

 

Onde encontrar dados internacionais sobre educação

 

World Inequality Database on Education (WIDE) - Desenvolvida pelos pesquisadores do GEM para alertar e quantificar a desigualdade na qualidade da educação entre os países.

 

UNESCO Institute for Statistics (UIS) - Banco de informações Unesco, engloba dados sobre educação, ciência, comunicação e demografia. O UIS também disponibiliza uma ferramenta mais simples e visual, para quem não tem familiaridade com estatísticas. Há também um site dedicado ao monitoramento das Metas para o Desenvolvimento Sustentável do próprio IUS.

 

OECD Education - Banco de dados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico.

 

Ed Stats World Bank - Base de dados sobre educação no Banco Mundial.

 

Plataforma Agenda 2030 - Dados para o monitoramento do avanço dos países em direção às Metas para o Desenvolvimento Sustentável. Contém dados sobre todas as áreas englobadas nas metas, como saúde e igualdade de gênero.

 

Laboratorio Latinoamericano de Evaluación de la Calidad de la Educación (LLECE) - Um escritório dentro da Unesco Santiago com o objetivo de monitorar as metas de educação da Agenda 2030.

 

UWEZO - Dedicado à responder quantitativamente uma única pergunta: “Nossas crianças estão apredendo?”. Uma iniciativa da sociedade civil, compila dados referentes à educação de crianças entre 6 e 16 anos na Tanzânia, Quênia e Uganda.

 

Aser Centre - Plataforma com dados de diversas áreas, incluindo educação, na Índia e Paquistão.

 

Medición Indepiendente de Apredizajes - Iniciativa da sociedade civil para monitorar os indicadores de educação no México.

apoiadores
Itau Social
Itau
Instituto C&A 25 anos
Telefonica Fundação / Vivo
Fundação Lemann
CENPEC
Campanha Nacional pelo direito à educação
Parto Lauand
Todos pela educação
Instituto Ayrton Senna
Instituto Unibanco
Fundação Roberto Marinho
OEI
ABRAJI
Cooperação reperesentação do Brasil
JeffreyGroup
primeira pessoa